Tag archive

Descobertas

Descoberta de água em estado líquido na maior lua de Júpiter reacende a antiga discussão: existe vida extraterrestre?

in Descobertas/NASA/News by

Maior lua de Júpiter tem oceano maior que os da Terra

A descoberta de água em estado líquido leva para novas direções a pesquisa sobre a existência de vida extraterrestre no Sistema Solar

Ganimedes, a maior lua de Júpiter, tem um oceano subterrâneo de água salgada sob uma camada de gelo que é maior que todos os oceanos da Terra juntos, segundo observações divulgadas nesta quinta-feira graças ao telescópio espacial Hubble.

jupiter-lua-europa004bA descoberta de água em estado líquido leva para novas direções a pesquisa sobre a existência de vida extraterrestre no Sistema Solar, avaliou a agência espacial norte-americana NASA, responsável pela missão. “Acreditamos que, num passado distante, este oceano pode ter estado em contato com a superfície da lua”, explicou o diretor da divisão de ciência planetária da NASA, Jim Green, em coletiva de imprensa.

 

hubble_in_orbit1
Telescópio espacial Hubble

Segundo os cientistas, o oceano tem uma profundidade de cem quilômetros, dez vezes mais que os da Terra, e está enterrado debaixo de uma camada de 150 km formada principalmente por gelo. Desde os anos 1970, os planetólogos tem suspeitado que Ganimedes — descoberta em 1610 por Galileu — poderia ter um oceano.

A sonda Galileu, da Nasa, que estuda Júpiter e suas luas há oito anos, fez um sobrevoo de aproximação a Ganimedes e detectou um campo magnético em 2002, que foi um indício que confirmava a hipótese da existência de um oceano.

As novas observações feitas com o telescópio Hubble a partir de raios ultravioletas permitiram detectar e estudar as auroras boreais das regiões polares de Ganimedes que, assim como as da Terra, são provocadas pelos campos magnéticos.

Noaa_ganymede
Ganimedes, a maior lua de Júpiter

Ganimedes também está sob a influência do campo magnético de Júpiter, de quem está muito próxima. Cada vez que o campo magnético do planeta muda, as auroras boreais de Ganimedes também mudam.

Foi graças à observação deste movimento das auroras boreais que os cientistas puderam determinar a existência de um grande oceano de água salgada debaixo da camada de gelo, o que afeta o campo magnético da lua.

Devido à capacidade para conduzir eletricidade da água salgada, o movimento do oceano exerce influência sobre o campo magnético.

Orbe Metalica poderia ter sido enviado por alienígenas, sugere cientista

in Descobertas/Misterios/News/Orbs by

Os cientistas encontraram uma pequena esfera de metal na qual acreditam ser de origem extraterrestre, tem evidências de vida no seu exterior, e também tem “uma pegajosa biológica como exsudação de material” por fora. O cientista-chefe da equipe que fez a descoberta sugere que ela pode ter sido enviado por uma civilização extraterrestre inteligente com o objetivo de semear a vida na Terra.

Professor Chandra Wickramasinghe
Professor Chandra Wickramasinghe

Esta revelação vem do Centro de Buckingham de Astrobiologia da Universidade de Buckingham e da Universidade de Sheffield, na Inglaterra. O diretor do centro, o professor Chandra Wickramasinghe, é um dos principais defensores de uma teoria chamada panspermia.

Panspermia é a ideia de que a vida no espaço é abundante, e que material biológico viaja de planeta para planeta. Por exemplo, pode ser ejetado de um planeta através de um ataque de meteoros, ou uma explosão vulcânica, e em seguida, muitos anos mais tarde cai semeando vida em sobre um planeta estéril. Uma versão ainda mais polêmica desta teoria é chamada de “panspermia dirigida”, que é a semeadura proposital de vida em outros planetas por uma civilização extraterrestre inteligente.

As descobertas feitas pelo Centro Buckingham para Astrobiologia nesta área têm sido altamente controversas. Eles afirmam ter vários exemplos de vida microbiana a partir de fontes extraterrestres. Sua mais recente reivindicação é sobre amostras que receberam de um balão que foi lançada para a estratosfera. Eles reuniram amostras de material que flutuam ao redor da terra. Acreditava-se que a estratosfera era muito alta para ser alcançada pelos micróbios da Terra, e então eles acham que só pode ser extraterrestre.

prometheus-sacrificial-engineer-570x290
Alien semeando o planeta Terra no filme Prometheus

Entre essas amostras é que eles têm chamado de “Dragon Particle.” Em outubro do ano passado, o líder da equipe, Professor Milton Wainwright disse à imprensa que eles acreditam que essa partícula é uma capsula espacial de “entidade biológica.”

Seu mais recente anúncio também é em relação a uma amostra encontrada durante a sua amostragem da estratosfera. No entanto, esta amostra não foi encontrada no sistema de contenção utilizado para recolher amostras, como a Dragon Particle, em vez disso, foi encontrada no próprio balão.

Professor Milton Wainwright
Professor Milton Wainwright

Seu sistema funcionou, expondo seu coletor de amostra após o balão ter atingido a estratosfera. Em seguida, ele fechou antes de retornar. Desta forma, eles poderiam ter certeza de que as amostras foram obtidas a partir da estratosfera. No entanto, a orb (esfera) foi encontrada no próprio balão.

Embora não tenha sido encontrada no coletor, Wainwright diz que a esfera fez um pequeno buraco no balão, indicando que ele bateu no balão em uma velocidade muito alta, o que não seria o caso de um objeto que surgiu a partir da superfície da Terra e foi caindo de volta para a atmosfera.

Quando eles analisaram a esfera, o Professor Wainwright disse ao Daily Express,

“Ficamos impressionados quando a análise de raios-X mostrou que a esfera é composta principalmente de titânio, com um traço de vanádio.”

alien-seed-ftr
A esfera metálica misteriosa encontrada pela equipe do Centro de Astrobiologia Buckingham. (Crédito: Universidade de Buckingham)

As surpresas não param por aí. Wainwright descreveu o objecto:

“É uma bola da largura de um fio de cabelo humano, que tem vida filamentosa do lado de fora e um material biológico com exsudação pegajosa a partir do seu centro.”

Wainwright passou a especular sobre a origem do objeto:

“Uma teoria é que foi enviado à Terra por alguma civilização desconhecida, a fim de continuar semeando o planeta com a vida”

Wainwright admite que a ideia da panspermia dirigida soa como ficção científica, mas ele também observa que a ideia era levada “muito a sério pelo ganhador do Prêmio Nobel da fama DNA, Sir Francis Crick.”
Embora Wainwright sugere que a esfera pode ter sido enviada aqui por alienígenas, ele admite: “A menos é claro que podemos encontrar detalhes sobre a civilização que supostamente tenha enviado a este respeito, é, provavelmente, uma teoria improvável.”

Muitos cientistas ortodoxos têm argumentado que os achados de Wainwright e seus colegas, enquanto intrigante, não foram provados definitivamente de que eles não são o resultado de contaminação por partículas terrestres.

A esfera metálica misteriosa encontrada pela equipe do Centro de Astrobiologia Buckingham. (Crédito: Universidade de Buckingham)
A “Dragon Particle.” Os cientistas dizem que esta é uma imagem de uma entidade biológica espacial. (Crédito: Universidade de Buckingham)

Wainwright observa que a NASA está conduzindo um experimento idêntico ao que é feito pelo Centro de Buckingham para Astrobiology, enviando o seu próprio balão na estratosfera para observar a vida.

“Espero que eles irão conseguir os mesmos resultados que temos, ou não reconhecer o que a equipe encontrar, ou reclamar a descoberta para si”, diz Wainwright.

Enquanto isso, Wainwright e seus colegas do Centro de Astrobiologia Buckingham continuaram a analisar melhor suas amostras, e procurar mais provas que apoiem a sua crença de que a vida é abundante no espaço, e algumas delas caem na Terra regularmente.

Wainwright disse ao Daily Express:

“Ciência e instituições têm lutado contra as teorias que expõem essas crenças, mas agora evidências de meteoritos, a partir de amostras de bactérias a partir do espaço e da observação do espaço está fazendo uma resistência mais difícil.”

“Provando que a Terra está em uma constante troca de matéria com o cosmos maior teria implicações não só em termos de nossa identidade, mas também poderia dar-nos uma visão sobre um possível vírus alienígena que pode ser importante para a nossa identidade de grupo, evolução e da própria sobrevivência. “

 

Mistério : Cientistas descobrem escudo invisível a 12.000Km acima da Terra

in Descobertas/Misterios/NASA/News by
Dan_Baker
Professor Daniel N. Baker

O trabalho de uma equipe de pesquisadores da Universidade do Colorado em Boulder, nos EUA, se deparou com a descoberta de um escudo invisível. Situado a 12 mil quilômetros da Terra, ele a protege dos chamados “elétrons assassinos”, ou seja, as partículas que circundam o nosso planeta a uma velocidade próxima a da luz e que representam uma verdadeira ameaça para astronautas, satélites e sistemas espaciais durante as tempestades solares. “Sinceramente, quando vimos esta ‘barreira’ persistente que atuava contra os elétrons altamente energéticos na magnetosfera da Terra, ficamos totalmente perplexos e desconcertados. Era como se as rajadas de elétrons se chocassem contra uma parede de cristal no espaço”, afirma o professor Daniel Baker, responsável pelo estudo.

Esse escudo, no melhor estilo Star Trek, está localizado no interior dos cinturões de Van Allen, um par de anéis de elétrons e prótons de altíssima energia, descobertos pelo professor James Van Allen em 1958. Sobre isso, Baker explica que os cinturões reagem às mudanças de energia procedentes do Sol.

cheap_shields_03
Escudo no melhor estilo Star Trek

O mais recente mistério gira em torno de um limite “extremamente afiada” na borda interna do cinturão externo em aproximadamente 7.200 milhas de altitude que parece bloquear os elétrons ultra-rápidos de penetrarem o escudo e se movendo mais profundo para a atmosfera da Terra.

Cinturão de Van Allen

Enquanto os especialistas tentam explicar as origens do escudo, uma das hipóteses mais prováveis diz que sua origem é influenciada pela plasmasfera, a gigantesca nuvem de gás frio que se estende por milhares de quilômetros ao longo do cinturão de Van Allen.

Fonte: colorado.edu

“Crânio Alienígena”? – Crânio “Hobbit” encontrado na Indonésia não é humano: Afirmam Cientistas

in Aliens/Descobertas/News by

Os cientistas analisaram um “crânio de tamanho hobbit”-encontrado na Indonésia em 2004 e afirmaram que ele é um crânio não Humano, isto é, Alienígena.

O fóssil foi descoberto na Indonésia e Homo floresiensis nomeado, ou ‘hobbit’, mas sua espécie não era conhecida.

Agora, pesquisadores do Departamento de Ciências anatômicas, em Stony Brook University reivindicam que a forma do crânio é consistente com um ancestral humano em escala reduzida, mas não com os humanos modernos, Science Daily relata.

Foram utilizadas técnicas de análise 3-D como maneira de estudar o tamanho, forma e assimetria do crânio.

hobbit alien skull

 

Eles compararam com outras espécies Homini extintos, bem como com os humanos modernos e os macacos.

Karen Baab disse: “A forma geral do crânio, particularmente a parte que envolve o cérebro é muito parecido com fósseis de mais de 1,5 milhões de anos mais velhos encontrados na África e Eurásia, ao invés de seres humanos modernos, Homo floresiensis mesmo está documentado de 17.000 para 95.000 anos atrás. ‘

Os pesquisadores acreditam que suas descobertas combatem uma teoria científica que diz que a criatura era um ser humano diminuto que tinha sofrido microcefalia, o que leva a um crânio menor.

Eles concluíram que o crânio não tinha sofrido microcefalia, porque a diferença entre os lados direito e esquerdo não eram tão grande como seria de esperar, neste caso.

Dr Baab reconheceu, no entanto, que a controvérsia sobre as origens evolutivas do ‘hobbit’ vai continuar.

Os resultados do estudo correspondem com constatações feitas sobre o resto do esqueleto da criatura.
Uma gama de características primitivas foram documentados em ambos os membros superiores e inferiores do Homo floresiensis, destacando as muitas maneiras que estes hominídeos estavam ao contrário dos humanos modernos.

UFOS e artefatos egípcios Aliens descobertos em Jerusalém são mantidos em segredo pelo Museu Rockefeller

in Civilizações Antigas/Descobertas/News by

Entusiastas dos assuntos UFO e Aliens estão alvoroçados com reivindicações de notáveis artefatos egípcios antigos descobertos na antiga casa em Jerusalém do famoso egiptólogo Sir William Petrie, itens que “podem reescrever a história do antigo Egito” e de fato a história do mundo.

Um vídeo do YouTube divulgado pelo site Paranormal Crucible pretende mostrar antigos artefatos esculturas egípcias originalmente encontradas no “complexo de Gizé”, mas teriam sido tirados da casa de Petrie em Jerusalém por representantes do Museu Arqueológico Rockefeller  logo depois que eles foram encontrados.


De acordo com Shepard Ambellas, editor-chefe da “notícia alternativa” no website Intellihub News, os artefatos egípcios alienígenas foram descobertos escondidos em uma sala secreta por trás da estante do egiptólogo. Petrie aparentemente tinha encontrado provas de vida extraterrestre na Terra antes de sua morte em 1942, mas optou por escondê-los em sua casa em Jerusalém. Agora que o Museu Rockefeller tomou posse dos artefatos, os especialistas em Aliens e UFOs temem que possam nunca ser acessível ao público.

Shepard-300x300
(Shepard Ambellas Aug. 2014)

No entanto, Ambellas afirma que algumas das relíquias podem ser vistas no Museu de Arqueologia Egípcia Petri em Malet Place, Camden, perto de Gower Street, Londres.

O Inquisitr foi capaz de confirmar que o Museu de prestígio Petri de Arqueologia Egípcia tem na sua posse uma vasta coleção de artefatos egípcios e sudaneses antigos, incluindo antigos “primeiros”, egípcias, como a “roupa mais velha” e “vestido mais antigo” do antigo Egito (5000 aC). O museu também exibe esculturas de leões do templo de Min em Koptos e os primeiros produtos conhecidos da metalurgia da antiga civilização. No entanto, The Inquisitr foi incapaz de confirmar que o museu tem em exposição “artefatos egípcios alienígenas” recuperados de um quarto secreto na antiga casa de Petrie, em Jerusalém.

Mas os crentes irão assumir que as relíquias mais sensíveis de origens alienígenas estão sendo mantidas longe do público.
Ambella alega que os artefatos egípcios alienígenas alegadamente encontrados em Jerusalém na antiga casa de Petrie, que ligam a antiga civilização egípcia com uma civilização avançada,  incluem dois corpos ET mumificados com menos de 1:20 metros de altura. Apesar de que anões e pigmeus terem sido capturados no interior da África e foram tidos em alta estima como “seres celestiais” no Reino Antigo na era do antigo Egito e servido em altas posições, Ambella especula que estas criaturas de quatro pés são “possivelmente alienígena na natureza”, e, assim, literalmente, de origens “celestes”.

post-02-14-3
Figuras Dwarfish em uma antiga pedra com Hieroglifos

Detalhes das características físicas dos corpos mumificados parecem apoiar a sugestão de que eles eram “possivelmente alienígena na natureza.” De acordo com Ambellas, os esqueletos têm a forma alienígena estereotipada “cabeças alongadas, grandes cavidades oculares, e longos braços.”

ea9f5-artefatos2bextraterrestres2begc3adpcios2b2bdescoberto2bem2bjerusalc3a9m2balien2begyptian2bartifacts2bdiscovered2bin2bjerusalem2bcorpos2balienigenas2baliens2bufos2bovnis2b20
Os aliens com “Cabeças alongadas, grandes cavidades oculares, e longo braços”.

Igualmente interessantes foram os dispositivos mecânicos “altamente avançados”, incluindo um disco de ouro com um topo transparente encontrado com os corpos de alienígenas. De acordo com Ambella, os dispositivos de alta tecnologia têm “um intrincado mecanismo que é cercada por tubos em espiral de ouro que tem vários pequenos orbs douradas e cruzes ligadas a ele.” Os dispositivos tinham símbolos egípcios não antigos neles, como pode ser visto em na imagem abaixo.

post-02-14-4
Gadget Tecnológico Alienigena poderia ser um Dispositivo de Navegação

Seriam estes dispositivos de navegação interestelar alienígenas? Bem, eles podem ser, a julgar pelo fato de que as relíquias também incluem tábuas de pedra que “parecem mostrar naves alienígenas”, de acordo com Ambella.

Esta não é a primeira vez que os arqueólogos encontraram antigas tábuas de pedra com inscrições egípcias sugestivos a naves espaciais alienígenas e outras máquinas sofisticadas e avançadas. A imagem abaixo mostra os famosos “Hieróglifos Helicopter” recuperados de um templo em Abydos, Egito, mostrando o que parece ser aeronave moderna.

post-02-14-5
“Hieróglifos Helicopter” recuperados de um templo em Abydos, Egito, mostrando o que parece ser aeronave moderna.

Embora os cientistas atribuíram a “aeronave” interpretação destas inscrições para o fenômeno psicológico chamado pareidolia, a crença é generalizada nos círculos entusiastas alienígenas e OVNIs que estas inscrições hieróglifo são à prova de pilotos aliens e astronautas que contatou antigas civilizações humanas e influenciaram o desenvolvimento cultural e tecnológico das primeiras sociedades humanas.

E, de fato, a precocidade da antiga civilização egípcia aparece para fazer a teoria do contato alienígena credível para os entusiastas de OVNIs e ETs, que acreditam que os estrangeiros construíram essas maravilhas arquitetônicas como a Pirâmide de Gizé muito antes da antiga civilização egípcia surgir.

Vários sites de noticias sobre OVNIs e Alienígenas relataram em novembro de 2010 que o Dr. Alaaeldin Shaheen, decano da Faculdade de Arqueologia da Universidade do Cairo, admitiu, em resposta a uma pergunta sobre as ligações ET com as pirâmides, que as pirâmides do antigo Egito “não são deste mundo. ”

“Eu não posso confirmar ou negar isso, mas há algo dentro da pirâmide de que” não é deste mundo”

Mas depois ele negou o relato amplamente divulgado.

“Eu não dei essa declaração estúpida sobre alienígenas e pirâmides. Como egiptólogo eu não poderia dizer tais palavras estúpidas”.

Poderiamos dizer que tais negações não impressionam os crentes em OVNIs e ETs, que vêem evidências de conspirações de “acobertamento”quando funcionários e acadêmicos negam declarações reveladoras anteriormente a eles atribuídos.
Especialistas em OVNI e ETs continuam a debater por que Sir William Petrie e seus colegas mantiveram estes notáveis artefatos alienígenas egípcios em segredo e não liberando para o “público em geral”.

Fonte:www.inquisitr.com

Go to Top

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com