Category archive

Uncategorized

Documento de Churchill sobre alienígenas é descoberto

in Uncategorized by

O estudo inédito estava no acervo do Museu Nacional de Churchill dos Estados Unidos

Um artigo escrito por Winston Churchill sobre a possibilidade de vida extraterrestre foi descoberto recentemente e analisado pelo astrofísico Mario Livio, cientista do Space Telescope Science Institute (STScI, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, e autor de livros de divulgação científica. O especialista divulgou o achado nesta quarta-feira, na revista científica Nature.

Com o título “Estamos sozinhos no Universo?”, o estudo de 11 páginas foi escrito em 1939, data próxima ao início da II Guerra Mundial. Nele, o primeiro-ministro britânico taxa como “enorme” as chances de haver planetas com condições de receber vida. Até hoje, o texto permaneceu desconhecido, já que ainda não havia sido publicado ou avaliado por acadêmicos.

O ensaio foi encontrado pelo novo diretor do Museu Nacional de Churchill dos Estados Unidos, em Fulton, no estado de Missouri, em maio de 2016. Ele estava na coleção doada pela esposa de Emery Reves, editor e amigo do ex-primeiro-ministro, nos anos 80. Em seguida, o diretor o entregou a Mario Livio para análise.

A suspeita é que ele foi escrito para o extinto jornal britânico News of the World, em 1939. Churchill costumava publicar textos de ciência popular para revistas e jornais. Nas décadas de 1920 e 1930, ele já havia produzido artigos famosos sobre evolução e células.

Mas não se sabe o porquê de “Estamos sozinhos no Universo?” nunca ter sido publicado. Churchill chegou até a revisar o artigo e fazer algumas mudanças em 1950. Uma delas foi o título, que originalmente era “Estamos sozinhos no Espaço?”.

Winston Churchill

O primeiro-ministro britânico é conhecido por conduzir os Aliados à vitória na II Guerra Mundial. No entanto, o seu papel para o avanço da ciência também merece destaque. Ele foi um dos primeiros líderes a priorizar o assunto e investir em tecnologia.

Mario Livio destaca a importância de um político que priorizava a área, citando o cenário americano atual. O presidente americano, Donald Trump entrou em diversas discussões com a comunidade científica assim que foi eleito. “Em um momento em que muitos dos políticos de hoje esquivam-se da ciência, é comovente recordar-se de um líder que se engajava nela tão profundamente”, escreveu.

No estudo, Churchill demonstra um alto conhecimento da ciência moderna. Mais de meio século antes da descoberta de planetas fora do sistema solar, ele considerava problemas semelhantes aos debatidos pela astrobiologia (ciência que estuda a origem e evolução da vida no universo) hoje em dia. O político descreveu ainda a importância da água e da temperatura para a existência de vida.

NASA, Sonda Dawn entra em órbita em torno do planeta anão Ceres, uma histórica primeira

in Uncategorized by

O Ano do planeta anão começou.

A Sonda Dawn da NASA chegou a Ceres hoje (6 de Março) a cerca de 07:39 EST (1239 GMT), tornando-se a primeira nave espacial a orbitar um planeta anão. Observações da Dawn ao longo dos próximos 16 meses deve levantar o véu sobre Ceres, que se manteve praticamente misterioso desde sua descoberta 1801, disseram os membros da equipa da missão.

“Desde a sua descoberta em 1801, Ceres era conhecido como um planeta, então um asteroide e, posteriormente, um planeta anão”, disse o diretor da missão Dawn e engenheiro-chefe Marc Rayman, que é baseado no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL), em Pasadena, Califórnia. “Agora, depois de uma viagem de 3,1 bilhões de milhas (4.900 milhões quilômetros) e 7,5 anos, Dawn chama Ceres de casa.”

Funcionários da Nasa recebram o sinal da Dawn, confirmando que ele está saudável e em órbita desde as 08:36 EST (1336 GMT) de hoje.

O marco vem apenas quatro meses à frente de um outro encontro com um planeta anão altamente antecipado: Em 14 de julho, a sonda New Horizons da NASA irá se aproximar do sistema de Plutão, dando aos cientistas as primeiras boas imagens naquele longínquo planeta anão e os suas cinco luas conhecidas.

 

A última chuva de meteoros de 2014 poderá ser vista na madrugada deste domingo (14)

in Uncategorized by
A última chuva de meteoros do ano, denominada Geminídeas poderá ser vista na madrugada deste domingo (14) a olho e nu e deve ser uma das mais brilhantes do ano, pois, a lua se encontra em sua fase minguante e sua luminosidade não deve interferir no espetáculo.
A Geminídeas na verdade são pedaços do 3.200 Phaeton que antes era tido como uma asteroídes e agora sua classificação é de um comenta extinto. A Agência Espacial Norte Americana (NASA), afirmou que o 3.200 Phaethon é apenas o esqueleto rochoso de um cometa, que perdeu o gelo devido aos vários encontros com o sol.
Configuração do céu no dia 14 de dezembro de 2014 à 1h30min
Essa chuva de meteoros é vista todos anos entre os dias 4 e 17 de dezembro, quando a Terra entra na corrente de detritos do cometa extinto. Justamente nesse momento que os meteoros entram na atmosfera terrestre, é que o espetáculo de luzes começa. A chuva de meteoros em seu pico alcança a velocidade de 120 meteoros por hora.
Ainda conforme o que foi publicado, a chuva da madrugada deste domingo (14) recebeu o nome de Gêmeos, pois, virá da constelação de Gêmeos e para ver o fenômeno, os observadores deverão estar atentos também nas condições climáticas de sua região; já que o fenômeno poderá ser visto a olho nu.
Durante o pico de atividade, sem a luz da nossa Lua a ofuscar os meteoros mais pequenos, prevê-se uma das melhores chuvas dos últimos anos e, provavelmente, a melhor “chuva de estrelas” deste ano. Lembramos que não é necessário material astronômico para observar uma chuva de meteoros, bastando um local escuro, alguma paciência e vontade de se deslumbrar. Se estiver interessado em observar este fenômeno em casa, basta que na noite de 13 para 14 de Dezembro, localize a constelação de Gémeos, mesmo ao lado da facilmente detectável constelação de Órion, virando o seu olhar para o horizonte sudeste.
Ilustração artística mostra o impacto no asteróide Pallas
que dá origem ao 3200 Phaethon. Crédito: B. E. Schmidt
and S. C. Radcliffe of UCLA.
Mas há algo muito curioso nas Geminídeas, como explica o astrônomo Bill Cooke, da NASA. Mais do que ser uma das melhores “chuvas de estrelas” para se observar, esta chuva parece escapar a uma explicação sólida para a sua origem.Durante o pico de atividade, sem a luz da nossa Lua a ofuscar os meteoros mais pequenos, prevê-se uma das melhores chuvas dos últimos anos e, provavelmente, a melhor “chuva de estrelas” deste ano. Lembramos que não é necessário material astronômico para observar uma chuva de meteoros, bastando um local escuro, alguma paciência e vontade de se deslumbrar. Se estiver interessado em observar este fenômeno em casa, basta que na noite de 13 para 14 de Dezembro, localize a constelação de Gémeos, mesmo ao lado da facilmente detectável constelação de Órion, virando o seu olhar para o horizonte sudeste.
Mas há algo muito curioso nas Geminídeas, como explica o astrônomo Bill Cooke, da NASA. Mais do que ser uma das melhores “chuvas de estrelas” para se observar, esta chuva parece escapar a uma explicação sólida para a sua origem.
A maioria das chuvas de meteoros resultam de fragmentos de cometas, os quais são atraídos para a atmosfera da Terra quando o nosso planeta cruza com eles durante a sua interminável órbita à volta do Sol. No entanto, as Geminídeas não são detritos de um cometa, tendo a sua provável origem num objecto rochoso com o nome 3200 Phaethon. Em 1983, este objecto rochoso foi descrito, pelo satélite IRAS da NASA, como um asteroide. Todos os dados indicavam esta definição: não tinha uma causa, a sua órbita intersectava a cintura de asteroides e a sua cor era muito semelhante aos restantes asteroides. Melhor, o 3200 Phaethon era tão similar ao asteroide Pallas, que provavelmente seria um fragmento de 5 km deste gigante de 544 km.
Após o parágrafo anterior, a origem das Geminídeas parece já determinada. Numa conclusão lógica, as Geminídeas seriam as poeiras resultantes da separação do fragmento 3200 Phaethon do enorme asteroide Pallas. Resposta dada? Nem por isso. Bill Cooke explica que ” de todos as correntes de detritos que a Terra encontra durante a sua órbita anual, a corrente das “Geminídeas” é de longe a mais massiva. Quando somamos a quantidade de poeiras da corrente Geminídea, esta ultrapassa o peso de todas as outras correntes num fator de 5 para 500″. Bem, como explicar que um pequeno asteroide que gera tão poucos detritos de poeira possa criar uma chuva de meteoros tão intensa?
Investigadores da NASA procuraram a resposta propondo outra teoria: tendo em conta que a órbita muito excêntrica do objecto 3200 Phaethon leva-o bem para o interior de Mercúrio, a cada 1,4 anos, a chuva poderá, então, não ser o resultado da sua separação do asteroide Pallas, mas de poeiras que este pequeno objecto liberta em resultado das explosões solares de que é vítima durante a sua aproximação ao Sol. Para confirmar esta hipótese, estes investigadores utilizaram as sondas STEREO da NASA, desenhadas para estudar a atividade solar.
Os dados das sondas STEREO, longe de ajudar, só complicaram uma possível explicação lógica para a chuva das Geminídeas. Realmente, o intenso calor do Sol obriga 3200 Phaethon a libertar poeiras, já que as rochas na superfície são alvo de deterioração, devido às fracturas térmicas e à decomposição de minerais hídricos. Apesar da surpresa de ver o pequeno asteroide aumentar o seu brilho num fator de dois, o encontro do 3200 Phaethon com o Sol, resultou apenas num pequeno acréscimo de 0.01%  de massa à corrente de detritos das Geminídeas, não chegando sequer ao mínimo necessário para manter a enorme corrente que constantemente encontramos nesta “chuva de estrelas”. Será que no seu início libertava mais detritos? Não sabemos.
O mistério das Geminídeas continua, assim, por explicar, mas a obscuridade da sua origem não afeta em nada a sua beleza. Até ao dia que os cientistas nos surpreendam com mais uma fantástica solução de um “mistério” científico, ficamos cá nós para aproveitar a esmagadora experiência que a física e a química liberta nos nossos sentidos.
No serão de 13 para 14, tire uns minutos para si, e aproveite o melhor que os céus têm para oferecer. Se tiver um céu nublado

Nuvem de formato estranho assusta moradores de cidade australiana

in Uncategorized by
Segundo meteorologista, trata-se de um fenômeno chamado “Nuvem Perfurada”
Esta imagem foi compartilhada por vários internautas 
MELBOURNE — Moradores da pequena cidade de Wonthaggi, a 130 quilômetros de Melbourne, na Austrália, tomaram um susto no início da tarde de segunda-feira. Por volta das 13h, pelo horário local, um estranha formação, com um arco-iris, surgiu entre as nuvens. Rapidamente, dezenas de fotos começaram a circular nas redes sociais, com questionamentos sobre o fenômeno.
“O que está acontecendo sobre Wonthaggi?”, questionou um usuário no Instagram.
A notícia logo chegou à estação de rádio 3AW, que também buscava explicações para a estranha formação, até que Michael Efron, do Escritório de Meteorologia, deu uma explicação científica para o caso.
Aqui temos outro exemplo do fenômeno 
Parece ser uma nuvem perfurada — disse Efron à Fairfax Media. — Elas se formam quando a temperatura da água na nuvem fica abaixo de zero, mas a água ainda não está congelada por causa da falta de partículas formadoras de cristais de gelo. Nesse caso, quando a água começa a congelar, ela cai sobre a superfície formando um buraco nas nuvens.

EXPLOSÃO ESTELAR ILUMINARÁ OS CÉUS NAS PRÓXIMAS SEMANAS

in Uncategorized by
Supernova foi descoberta em galáxia próxima à Terra
Uma explosão estelar excepcionalmente próxima da Terra vai iluminar o céu nas próximas semanas. A explosão da supernova será na Galáxia do Charuto, chamada assim devido ao seu formato. O local fica a cerca de 12 milhões de anos-luz da Terra e oferecerá uma oportunidade única para se estudar uma supernova.
A descoberta, no entanto, foi feita por acaso. Steve Fossey, um astrônomo do University College de Londres (UCL), da Grã-Bretanha, descobriu a supernova com um pequeno telescópio de 35 centímetros.
“Estávamos fazendo uma observação há uma semana com estudantes do UCL e, em uma das imagens que conseguimos, de curta exposição, pudemos ver este ponto brilhante de luz na imagem da galáxia. Imediatamente nos demos conta que isto era uma supernova, a explosão de uma estrela”, disse Fossey à BBC.
Fossey consultou colegas de outros observatórios e confirmou a descoberta. A União Astronômica Internacional catalogou a supernova como SN2014J.
Imagem mostra em destaque
a supernova
A supernova é tão brilhante que poderá ser vista com telescópios domésticos de boa qualidade ou até mesmo com binóculos, quando atingir o ponto máximo de seu brilho, algo que deve ocorrer dentro de uma semana.
Junto com observadores do mundo todo, Fossey se prepara para recolher informações e aprender tudo o que puder enquanto a supernova for visível no céu.
Oportunidade
O astrônomo explicou que esta galáxia, “em particular, é incomum e está muito próxima; uma supernova tão próxima como esta provavelmente ocorre uma vez em décadas”.
“É uma oportunidade excelente para a frota de naves espaciais que temos e para os observatórios na Terra”, acrescentou Fossey.
A supernova da Galáxia do Charuto, na constelação de Ursa Maior, permanecerá brilhante por cerca de um mês e os cientistas querem aproveitar ao máximo a possibilidade de conhecer todos os segredos desta galáxia.
“Um dos modelos aceitos é que ela tem o que chamamos de uma anã branca, que efetivamente é uma estrela como o Sol e que está na fase final de sua vida, inerte e quente, uma estrela que tem uma companheira binária, uma amiga, atraindo material dessa amiga e ficando maior e mais quente até que se detona a uma temperatura crítica e explode em pedaços”, explicou o astrônomo.​
“Com estas naves no espaço, podemos observar a onda expansiva deste material, desta explosão, ao impactar no material que há a seu redor, incluindo sua companheira. E esta é a chave, precisamos compreender a companheira”, acrescentou Fossey.
O cientista afirma que esta poderia ser uma estrela como o Sol ou este poderia ser um outro tipo de evento espacial, que incluiria duas anãs brancas.
Para o cientista, compreender estes “estalos estelares” pode levar à resolução de outros mistérios, pois as “supernovas são faróis de luz”.
Além de ajudar a compreender o processo de morte de uma estrela, as supernovas são muito importantes pela luminosidade, que permite medir com precisão as distâncias entre as galáxias do universo, disse Fossey.
O cientista afirmou que os astrônomos estão vivendo semanas de “atividade furiosa” com os instrumentos ópticos espaciais e terrestres apontando para a direção da galáxia, para acompanhar este processo e conseguir toda a informação possível sobre o brilhante fim desta estrela.

Telescópio da Nasa capta imagem de galáxia bem distante da Terra

in Uncategorized by
Galáxia ESO 373-8 fica a 25 milhões de anos-luz do nosso planeta.
Imagem foi feita com o Hubble, da agência espacial americana.
Imagem divulgada nesta terça-feira (31) pela agência espacial americana,
 a Nasa, mostra a galáxia em formato plano chamada de ESO 373-8, localizada a
25 milhões de anos-luz de distância da Terra. Com outras sete galáxias que estão
 próximas, a ESO-373-8 integra o grupo NGC 2997. (Foto: Hubble/Nasa/AFP)

Uma das Chuvas de meteoros mais esperadas do ano dará seu show esta noite

in Uncategorized by
Essa noite todos poderão observar uma das chuvas de meteoros mais belas, a Geminíadas, que ocorre apenas uma vez por ano. Em seu pico de intensidade, que será a partir da meia noite, os espectadores poderão avistar até 120 meteoros por hora. O que não sabe sabe com antecedência é quanto tempo o espetáculo irá durar. 

Geminídeas fotografadas no Kitty Peak, Arizona, em 2010, por David Harvey

Ela emana da constelação de Gêmeos, quando a Terra atravessa a órbita do asteroide Faetonte — um objeto um tanto quanto estranho. Com cerca de 5 km de diâmetro, ele tem uma órbita bastante oval, que o leva bem perto do Sol. A julgar só pelos parâmetros orbitais, ele mais parece um cometa de curto período do que um asteroide. “Há até quem desconfie que ele se trata de um núcleo extinto de cometa”, afirma Gustavo Rojas, astrônomo da Universidade Federal de São Carlos. Núcleo extinto é o que sobra dos cometas depois que todo o gelo contido neles evapora e só sobram materiais rochosos.

Seja o que for o Faetonte, fato é que ele passa perto do Sol, se esfarela e deixa um monte de pequenos detritos ao longo de sua órbita. Quando a Terra passa pelo caminho dele, os detritos deixados adentram a atmosfera do nosso planeta, produzindo o fenômeno das estrelas cadentes. E bota estrela cadente nisso: segundo as estimativas, para este ano são esperadas cerca de 120 por hora, no momento de máximo esplendor

A versão mais longa já registrada das Geminíadas foi em 1996, quando ficou aproximadamente 36 horas em atividade máxima, para o deslumbre dos amantes da astronomia.   Uma das principais características dessa chuva de meteoros, do ponto de vista científico, é que ela não é originada de um cometa, como todas as outras estrelas cadentes, mas da atividade de um asteróide: o asteróide 3200 Phaethon, que orbita o sol e, quando atravessa sua órbita cruzando com a terra, nos nos permite ver seus milhares de “vestígios”, materiais que fluem no espaço e se tornam incandescentes ao tocar a atmosfera da Terra, dando a impressão de que são estrelas de duração rápida.

Para observar esse belo espetáculo celestial é recomendado que, como sempre, se esteja o mais longe possível das luzes da cidade. 

Huntington Beach witnesses describe fast moving silent triangle

in Uncategorized by

Two California witnesses at Huntington Beach reported watching a silent, fast moving triangular object with white spheres at each of three points about 9:15 p.m. on May 3, 2013, according to testimony from the Mutual UFO Network (MUFON) witness reporting database.
Both witnesses were exercising on the Huntington Beach High School track when the object was first seen. The reporting witness had just sat down for a workout when he looked up into the sky.
“Nearly directly above my head at about 70 degrees altitude from the southwestern horizon, I instantly focused on a triangular-shaped object traveling at a very quick pace toward the northeast,” the witness stated. “I quickly ascertained that the object was a craft of some sort and not birds flying in formation because at each point of the triangle was a large white sphere. The spheres and craft traveled in perfect coordination as if it was part of one solid structure. Its altitude was low enough that I could also see defined lines on the leading edges and also on what I would assume was the aft edge since its orientation was flying in the direction of one of the triangle’s converging points.”
The witness described the object and its lighting.
“From what I could see, I would estimate it to be a near perfect equilateral triangle. The spheres were large enough that they extended beyond the triangle’s points. In other words, it appeared that they were not contained within the inside of the triangle, but perhaps attached to the points. I was not able to determine if the middle area of the triangle was solid because the color was indistinguishable from the dark sky above. The spheres did not appear to be self-illuminated and there were no position marker, navigation, strobe, landing, beacon, or other lights visible. The stadium lights were not in operation around the football field. Consequently, the area where we were located in the stadium was quite dark. If it were not for the mercury lights of the parking lot at the Seacliff Shopping Center across the street to the north and the baseball fields to the south, I’m not sure I could have seen the object as clearly as I did. I felt as if any illumination I was seeing was coming from the lights across the street. Our location was shadowed from the direct lights in the parking lot because of the bleachers. However, it seemed that the craft was low enough, yet still well above the height of the stadium that the underside of the spheres were reflecting the parking lot lights.”
The witness ruled out balloons due to the speed of the object.
“One thought that occurred to me was if it were possible that this craft were constructed of some sort of lighter-than-air balloon, perhaps three weather balloons attached to a rigid frame to hold them in perfect formation. I very quickly dismissed this theory however when the object tracked from where I was sitting, to an area to the northeast I estimate to be between three-quarter mile to just over one mile away. It covered this distance in under five seconds. Conservative calculations place it traveling somewhere between 500-800 mph.”
The second witness, who was running on the track at the time, later wrote down her experience.
“I saw a strange object that caught my attention while running. It was in the formation of a triangle, but it seemed to have several objects that were forming that triangle. It wasn’t very high, definitely not a plane, it was not illuminated. Initially I thought it might be a flock of birds, but it was a triangle shape, not a V-shape, and the objects were much bigger than birds and it would have taken several birds to make the triangle as big as it was. It was almost as if they looked like Styrofoam Dixie cups clustered inside the triangle. The object didn’t hover to a stop, but it was slow moving and then it disappeared completely out of sight. I looked beyond the clouds and there was nothing.”
The witnesses also saw two additional objects that they could not identify.
“Suddenly, I caught caught sight of two more objects traveling at about the same speed, but on a 180 degree reverse heading from where the triangle was spotted. In effect, they appeared they were returning along the same vector (altitude, heading, and speed) as the first object, but they were shaped differently. Lacking a better way to describe them, they appeared to me to have the shape of fighter jets, but they were completely white in color and flying in such tight formation that they were almost touching each other (one slightly ahead of the other). I assumed they were either slightly smaller in size than the triangular object or higher in altitude. It was difficult to estimate, but the two of them combined were about 2/3 the size of the triangle. I would best describe them as having a defined nose section (such as a fighter jet) and then swept back, short wings with a broader tail section (where the horizontal tail section would be on a conventional plane). To be accurate, I am not quite sure about the overall silhouette as this was only one quick impression and they were more difficult to see than the first object.”
The reporting witness filed an extensive statement describing this sighting, including a number of possibilities as to what the objects could have been. You can read the complete description at the witnesses here.
The witness provided one illustration for MUFON Case 47168.
California UFO coverage includes:
Recent triangle UFO coverage includes:
California is a current UFO ALERT 3 rating, with a high number of UFO sightings nationally. California had 47 reports in April 2013 – the highest reporting state in the nation.
You can read more details about other recently reported cases at the UFO Examiner home page.
The above quotes were edited for clarity. Please keep in mind that most UFO reports can be explained as something natural or manmade. If California MUFON investigates and reports back on this case, I will release an update. Please report UFO activity to MUFON.com.

View the original article here

“BOLA DE FOGO” ILUMINA CÉU E ASSUSTA ARGENTINOS DURANTE A MADRUGADA

in Uncategorized by
O céu se iluminou por alguns segundos durante a madrugada de domingo e causou surpresa, medo e fascínio, na população da cidade de Santiago del Estero, na Argentina, de acordo com informações do jornal La Nacion publicadas neste domingo.
Meteorito foi visto às 3h30 da madrugada deste domingo
em cidades argentinas
A grande comoção ocorreu porque uma bola de “fogo” teria aparecido por alguns segundo por volta das 3h30 da madrugada e habitantes da cidade que faz fronteira com Cordoba teriam presenciado a cena. Após o susto, a polícia confirmou que não houve vítimas, feridos ou pessoas que relataram mais do que terem visto o céu iluminado por alguns segundos.
Segundo o site Contexto, o fenònemo obervado foi a desintegração de um meteorito, que também pode ser visto em Tucumán, Chaco, Corrientes, Formosa e Catamarca. Conforme Jorge Coghlan, diretor do Observatório Astronómico de Santa Fé, a “bola de fogo” foi causada pela destruição da rocha espacial em uma alta velocidade, o que permitiu que o fenômeno pudesse ser observado nas províncias argentinas.
O fato gerou comoção nas redes sociais e centenas de leitores do site Nuevo Diario comentaram a aparição. A polícia confirmou que as linhas telefônicas ficaram congestionadas por causa do fenômeno, a maioria por causa de pais preocupados com a segurança dos filhos. 

UFOS DE RUSSEL CROWE LEMBRAM CASO DOS UFOS NA CHINA EM 2010.

in Uncategorized by
Todos os dias circulam na internet diversas fotos e videos acompanhados de uma manchete “UFO sobre tal lugar”, bom, não é bem assim. Esta semana mesmo tivemos um caso com um ator famoso de Hollywood que afirma de pés juntos ter filmado, filmado não, pois o vídeo é um slide show de suas fotos, fotos estas que  se enquadram perfeitamente neste caso ocorrido na China em 2010, quando até emissoras poderosas dos USA compraram a história divulgando inclusive fotos que nem mesmo foram tiradas no local. Vamos relembrar a história e logo em seguida mostrar como no fim virou o maior mico por parte de Jornais e Canais de TV. 
Foto tirada por Russel Crowe que alega ser um UFO
Apesar das especulações de que seria um Viral, não vimos nenhum objetivo, já que Crowe não está lançando nenhum filme de ficção, até onde sabemos, acreditamos mesmo que eles esteja aproveitando o momento. No caso da foto tirada pelo Sr.Russell Crowe, a foto se encaixa perfeitamente no que será explicado abaixo.

RELEMBRANDO A HISTÓRIA

Em 07 de Julho 2010 a internet foi invadida por vídeos mostrando UFOS sobre diversos lugares na China, a primeira aparição ocorreu Hangzhou, capital da província de Zhejiang, interrompendo o tráfego aéreo sobre a cidade.

À medida que novas notas sobre a paralisação foram publicadas por diversos jornais online chineses, novas fotografias foram divulgadas, seja explicitamente identificadas como retratando o OVNI em questão, seja apenas implicitamente. Leitores e outros veículos de notícias, mesmo redes respeitadas como a ABC americana, tomaram todas as fotografias como registros do OVNI.

O aeroporto de Xiaoshan foi fechado depois que o OVNI foi detectado algo perto das 21:00 horas, e alguns vôos foram redirecionados e outros cancelados. … Uma fonte com acesso ao assunto, contudo, disse ao China Daily na quinta-feita que as autoridades identificaram o OVNI depois de uma investigação, mas não seria o momento apropriado para divulgar essa informação porque há uma conexão militar, teria dito, adicionando que uma explicação oficial deve ser dada na sexta-feira”. [fonte: People’s Daily, 9 de julho de 2010]
No entanto, mais de uma semana depois nenhuma explicação oficial foi dada. Apesar da justificativa imediata que vem à mente envolver conspiração e acobertamento de testes militares, quiçá espaçonaves alienígenas, talvez se deva questionar se a fonte que declarou que as autoridades sabiam o que era o OVNI e que dariam uma explicação oficial simplesmente não fosse uma fonte confiável.
A imagem que circulou inicialmente com a notícia, vista no início deste texto, é descrita como sendo tomada por “um residente em Hangzhou mostrando o objeto voador flutuando sobre a província de Zhejiang em 7 de julho”. Seria o próprio OVNI em questão.
EXPLICANDO O FENÔMENO 
Como já mostramos aqui no site, um dos erros mais comuns depois do efeito Lens Flare são as fotografias 
feitas com longa exposição. As fotos aqui mostradas são alguns dos resultados disso.Note-se a imagem dupla, com “fantasmas”, da casa à esquerda e outros objetos na cena. O que se vê é o que foi capturado pela câmera com o obturador aberto por vários segundos, e qualquer objeto em movimento apareceria como um borrão, um rastro. E um objeto em movimento com luzes fixas e piscantes, como uma aeronave comum com luzes de sinalização, surgiria exatamente como na imagem. As luzes fixas de pouso mais intensas formam o rastro branco abaixo, enquanto as de sinalização vermelhas acima, que podem também piscar, rapidamente duas vezes, formam os dois pontos próximos que alguns identificaram como “janelas” de uma espaçonave. 
Imagem dupla, com “fantasmas”, da casa à esquerda
e outros objetos na cena

Em resumo é apenas um avião. A fotografia do residente de Hangzhou apresentada como sendo o OVNI é apenas um avião. Identificamos o OVNI? A história é um pouco mais complicada, porque as fontes não são nada confiáveis, mesmo quando erram.

Curiosamente, todas essas outras fotografias, com exceção de uma, também são apenas imagens com efeitos de longa exposição, com a diferença de que retratam helicópteros ao invés de aviões.
Surgiram outras fotografias que  não só podem ser identificadas, como nem mesmo foram capturadas na China. Duas das imagens circuladas, por exemplo:

Foram originalmente publicadas no início de abril deste ano pelo usuário “greeneyedleo” no fórum “Above Top Secret”. Apesar de ser um fórum de discussão sobre ufologia, o próprio usuário deixou claro que as imagens que publicou, meses antes do caso chinês, são de helicópteros registrados através de longa exposição.
Outra imagem publicada associada ao caso chinês é em verdade original da Rússia e foi publicada na rede em 2008:

Neil Armstrong morre e leva com ele os segredos do que ele viu na lua

in Uncategorized by

UFOS Observando o pouso da Apollo 11?
Neil Armstrong, o primeiro homem a pisar na lua morreu de insuficiência cardíaca. Para muitos, Armstrong é o herói americano que realizou o aparentemente impossível. Ele cumpriu a visão do presidente Kennedy de colocar um homem na Lua antes do final da década. Caminhada de Armstrong na lua foi televisionada e testemunhado por centenas de milhões em todo o planeta. Para muitos, foi uma experiência inesquecível e despertou as esperanças de um futuro brilhante para a viagem espacial humana. O que Armstrong experimentado naquele dia na lua foi marcada pela controvérsia sobre um período de dois minutos de silêncio de rádio que os telespectadores surpresos e alimentados muitas teorias sobre o que realmente aconteceu. De acordo com alegados documentos do governo que vazaram e fotografias, Armstrong não apenas ver a paisagem árida televisionado para milhões, mas algo muito mais significativo. De acordo com membros da NASA e um suposto presunto de rádio transmissão de interceptação, o que Armstrong testemunhou naquele dia mudou sua vida, e levou à eventual abandono das missões tripuladas lunares. De acordo com alegados documentos vazados, duas naves extraterrestre enorme assistiram ao pouso da Apollo 11, e observado o Armstrong e Buzz Aldrin caminhadas lunares.

UFOS acompanhando a Apollo 11
Durante o pouso lunar da Apollo 11, houve um período de dois minutos de silêncio de rádio. Segundo a NASA, o problema surgiu a partir de um superaquecimento em uma das duas câmaras de televisão, o que inviabilizará a recepção. O que realmente aconteceu, de acordo com várias fontes, era de que Armstrong e Aldrin viram algo mais! De acordo com Timothy Good, autor de Top Secret Acima (1988), operadores de rádio amador que recebem os sinais de VHF transmitidos de Apollo 11 para a sede da NASA em Houston, interceptaram a seguinte mensagem que a NASA escondeu do público nestes dois minutos faltantes
Controle da Missão:

O que é? Controle da Missão chamando Apollo 11.

Apollo 11:

Esses bebês são enormes, senhor … enormes …. Oh, Deus, você não vai acreditar! Estou dizendo há uma nave lá fora … alinhadas no lado mais distante da borda da cratera … eles estão na Lua nos observando. (Above Top Secret, p. 384.)

O Operador de rádio do HAM, que interceptou esta mensagem foi amplamente rejeitado pela mídia, mas em 1975 ele recebeu o apoio inesperado. Maurice Chatelain, um engenheiro de comunicações aposentado da Nasa que ajudou a desenvolver o sistema de comunicação usado nas missões Apollo. Em seu livro de 1975, os nossos antepassados ​​cósmicos, ele escreveu:

Momentos antes NLY Armstrong desceu a escada para pôr o pé na Lua, dois OVNIs pairaram em cima. Edwin Aldrin que tirou várias fotos deles. Algumas dessas fotografias foram publicadas na edição de junho de 1975 da revista People Moderna. “(P. 25)
Mais tarde, em 1979, Chatelain disse que avistamento de Armstrong de dois OVNIs  em uma cratera lunar estava sendo deliberadamente mantidos fora da mídia e do público pela NASA: “O encontro era de conhecimento comum na NASA, mas ninguém falou nisso até agora.”Mesmo mais notável, Chatelain afirmou que::
“todos os vôos Apollo e Gemini foram seguidos, tanto à distância e às vezes também muito perto, por veículos espaciais de origem extraterrestre – discos voadores, ou UFOs, se você quiser chamá-los pelo nome. Toda vez que isso ocorreu, os astronautas informaram o Controle da Missão, que então ordenou silêncio absoluto.”

Terian sido os dois minutos de silêncio de rádio durante o pouso da Apollo 11 na Lua, uma tentativa da NASA de encobrir o que realmente Armstrong viu na lua? Avistamentos de OVNIs eram uma ocorrência comum durante as missões Apollo?
De acordo com Buzz Aldrin em uma série de entrevistas com a imprensa, a Apollo 11 foi de fato observada por um OVNI durante a sua viagem para a lua. Aldrin descreve como os astronautas da Apollo 11, evitando mencionar a palavra UFO em relatar o que eles estavam testemunhando, e em vez perguntou Houston sobre a localização do foguete Saturno V lançamento. Admissão de que Aldrin Apollo 11 foi sendo sombreado por um OVNI dá credibilidade à crença de que os OVNIs testemunharam o pouso na Lua, Armstrong relatou isso para a NASA em uma comunicação de rádio, que resultou na inclusão de dois minutos de silêncio de rádio. Aldrin também apóia a reivindicação de Chatelain, de que um ou mais veículos extraterrestres assistiram ao pouso da Apollo 11 na Lua como Chatelain afirmou em seu livro.
Existe alguma outra fonte de apoio as reivindicações polêmicos que Neil Armstrong tinha testemunhado dois enormes veículos extraterrestres próximos a uma cratera lunar observando o pouso da Apollo 11 na lua. De acordo com Timothy Good, o Dr. Vladimir Azhazha, um físico e professor de Matemática na Universidade de Moscou na época:
Neil Armstrong retransmitiu a mensagem para o Controle da Missão que dois grandes e misteriosos objetos estavam observando eles depois de ter aterrado perto do módulo lunar. Mas sua mensagem nunca foi exposta ao público, porque a NASA censurou. (Above Top Secret, p. 384)
Então, por que a NASA finalmente encerrar as missões Apollo se os visitantes extraterrestres estavam lá só observando a Terra? A resposta de acordo com Armstrong, tal como transmitido por um professor sem nome em um simpósio da NASA é a seguinte:
Professor: O que realmente aconteceu lá fora com a Apollo 11?

Armstrong: Foi incrível … claro, nós sempre soubemos que havia uma possibilidade … o fato é que fomos alertados. Nunca houve qualquer dúvida depois de uma estação espacial ou uma cidade lunar.

Professor: O que quer dizer “alertados”?

Armstrong: Não posso entrar em detalhes, exceto para dizer que suas naves eram muito superiores às nossas, tanto em tamanho e tecnologia – Rapaz, eram grandes! Ameaçadoras … e …. Não, não há nenhuma questão de uma estação espacial.

Professor: Mas a NASA teve outras missões após a Apollo 11?
Armstrong: Naturalmente – A NASA estava comprometida na época, e não podia arriscar um pânico na terra …. Mas era realmente uma missão de colher rápido e voltar. (Above Top Secret, p. 186)
Então, qual é a verdade? Será que Neil Armstrong realmente viu veículos extraterrestres na Lua, a Nasa advertiu que eventualmente poderiam não voltar? Com a morte de Armstrong que talvez nunca tenha falado sua versão pessoal do que realmente aconteceu naquele dia de julho de 1969. Talvez, um dia, se a Nasa lançar uma versão oficial do que realmente aconteceu fazendo isso através de um filme de ficção utilizando as declarações feitas por Buzz Aldrin? No filme Transformers: Dark of the Moon, Buzz Aldrin resurge para revelar uma versão da verdade sobre o que ele viu com Armstrong na lua. No filme, ele diz em uma linha de rádio escura era usada para sigilos nas operações para a NASA, e para o publico havia apenas o silêncio, enquanto na lua:
UFO fotografado por Buzz Aldrin junto a Cratera

Buzz Aldrin: Você não pode acreditar no que estamos vendo …

Black Ops NASA Técnico: Nós não estamos sozinhos, afinal, somos nós?

Buzz Aldrin: Não, senhor. Nós não estamos sozinhos.
Se os eventos acima são verdadeiros, deve ter sido muito difícil para Armstrong para manter silêncio oficial sobre o que ele realmente viu na Lua há mais de quatro décadas. Talvez isso explique a sua natureza reclusa após as missões lunares, e reticência do público ao descrever suas experiências pessoais na lua. Se for assim, ele permaneceu fiel à sua palavra e em silêncio, apesar de quaisquer reservas pessoais em contrário. Neil Armstrong foi um patriota americano até o fim.

Font: BY: MICHAEL SALLA

New Asteroid ‘2013 EC’ Similar To Russian Meteor To Pass Earth At A Distance Less Than Moon’s Orbit

in Uncategorized by
A newly discovered asteroid similar to the Russian meteor that hit two weeks ago is set to pass Earth at an approximate distance of the moon’s orbit Monday, Mar. 4, at 2:35 a.m. ET (7:35 a.m. UTC). The asteroid identified as 2013 EC was discovered by Arizona’s Mount Lemmon Observatory Saturday.
Scientists have confirmed that the new asteroid will not hit earth or cause any damage while passing the Earth in its closest approach.
Photo: ReutersThis NASA handout image pictures the passage of asteroid 2012 DA14
 through the Earth-moon system
The asteroid is similar in size of the Russian meteorite that streaked into the atmosphere and exploded over the Ural Mountains in central Russia, Feb.15.  The asteroid, 2013 EC, is expected to be between 10-17 meters wide.
The Russian meteor was 17 meter wide with a mass of 10,000 tons before entering Earth’s atmosphere. More than a thousand people were injured as the sonic wave caused by the explosion collapsed roofs and shook buildings in the Ural region in Russia.
The asteroid, 2013 EC, traces a 246,000 miles journey to Earth, which is a little closer than the moon’s distance from Earth, at a speed of 20.20 km/ second. Distance to moon’s orbit from the Earth differs between 225,622 and 252,088 miles (363,104 to 406,696 kilometers).

THERE WAS AN INCREASE IN THE FALL OF METEORS, OR ARE JUST THE THEME OF THE MOMENT?

in Uncategorized by

After the fall of the meteorite in Russia in the last day February 15, 2013, it became headlines. Until then ignored while thousands of meteorites tear our atmosphere leaving traces of fire blue skies and filling in hopes of those who believe in the old beliefs of requests made ​​for shooting stars.
I remember well when the earthquake occurred that shook Japan soon became global issue, as well as the Tsunami that hit the coast of Indonesia. Soon there were movies, books, articles, etc. .. and were soon forgotten.
What’s common between these three issues? All are fads. Simply await every 30 days and we will see this matter gradually fade from the headlines, as well as the previous two.
It’s funny when a sudden, several countries are beginning to report falling meteors, accompanied by fantastic stories and videos, why? Because now it is fashion and they can not lose the opportunity to appear on the world stage?
What did we learn or effective after going through these events? Nothing, everything will continue as before, we remain vulnerable to objects from space and possible instabilities of mother nature, because no investment is made, aiming at the preservation of the world, on the contrary, billions of dollars are invested in only one thing: Destruction mass.
Well, until the next event that will become global issue that may be the number of comets that passed this year and someone’s sure to spread that there may be a collision. into oblivion leaving the 3 tragedies that even killing thousands of people, was of no use to those who would use their resources to protect life.

UFOS sobre Buenos Aires – Argentina

in Uncategorized by
Um Vídeo interessante gravado na Argentina no ultimo dia 14 de Julho de 2012. O Video não possui maiores detalhes tipo a localização exata, a unica informação é que foi feito próximo a um lago na cidade de Buenos Aires, Argentina.  
No vídeo podemos observar claramente uma luz forte de cor laranja pairando a direita no horizonte.
O Interessante de toda esta história é que este mesmo fenômeno tambem ocorreu na cidade de Vitoria Entre Rios.

Nasa identifica nova erupção solar na direção da Terra

in Uncategorized by
A Nasa identificou nesta quinta-feira (12) uma erupção solar forte que está mandando radiação em direção à Terra. A tempestade magnética deve chegar no sábado, mas, apesar da força deve causar pouco impacto.

Erupções solares podem afetar a comunicação por rádio ou satélites, principalmente perto dos polos, mas não influem diretamente sobre a vida do planeta. Desta vez, nem esses efeitos devem ser sentidos, de acordo com especialistas do governo americano. Outro efeito comum causado por esse fenômeno são as auroras, luzes que colorem o céu à noite.
A atividade solar inclui ciclos que duram cerca de 11 anos. O pico dessas tempestades deve ser atingido em 2013, por isso muitas erupções têm ocorrido ao longo dos últimos meses.

Go to Top

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com