Category archive

SETI

Luz cósmica misteriosa vinda do espaço intriga Cientistas

in Misterios/NASA/News/SETI/USA by

Nas últimas semanas, cientistas do mundo todo estão intrigados com misteriosas anomalias luminosas vindas de uma estrela, localizada nas profundezas do espaço sideral.

A princípio, o Instituto de Busca por Inteligência Extraterrestre (SETI, na sigla em inglês) descartou qualquer possibilidade que as anomalias luminosas, registradas no sistema solar KIC 8462852, sejam resultado de sinais de rádio, o que provaria a existência de vida inteligente.

Atualmente, cientistas da Universidade Estadual de Iowa, nos EUA, liderados pelo astrônomo Massimo Marengo, chegaram a uma conclusão diversa, depois de encontrar provas que lançariam luz sobre esse mistério intergaláctico.

Sendo assim, as flutuações de luz registradas e analisadas inicialmente por meio de dados fornecidos pelo telescópio Kepler foram novamente estudadas a partir do telescópio espacial infravermelho Spitzer, e se descobriu que os impulsos luminosos provinham de uma “família de cometas”.

No entanto, ainda são necessários estudos mais detalhados para confirmar ou descartar que essas anomalias luminosas do sistema solar KIC 8462852 seriam causadas pela presença de um conjunto de cometas. Sobre isso, Marengo se mostrou otimista, ao afirmar que

“por ser uma estrela muito rara (…) pode ser que ainda não saibamos o que acontece ao seu redor, mas é isso o que a torna tão interessante”

 

Stephen Hawking lança programa de 100 Milhões para buscar vida extraterrestre inteligente

in News/SETI by

Nesta segunda-feira (20), o famoso físico Stephen Hawking anunciou o lançamento de um programa de 100 milhões de dólares que deverá buscar uma civilização alien na próxima década. Sim, por civilização queremos dizer vida inteligente, não apenas uma forma de vida microbiana.

A iniciativa, chamada de “Breakthrough Listen”, será mantida pelo bilionário Yuri Milner. No programa, serão usados dois poderosos telescópios de rádio com o objetivo de cobrir 10 vezes mais partes do céu do que programas similares anteriores, monitorando 5 vezes mais o espectro de rádio, 100 vezes mais rápido.

“Não há questão maior. Está na hora de nos comprometermos a achar a resposta, a procurar vida fora da Terra. Estamos vivos. Somos Inteligentes. Precisamos saber”, afirmou Hawking.

O “Breakthrough Listen” é considerado a primeira metade do projeto: a identificação de vida alienígena. A segunda metade seria a “Breakthrough Message”, que compilaria uma mensagem para enviarmos a nossos vizinhos cósmicos.

E o público poderá participar dessa primeira fase: para compilar os dados, os cientistas precisarão de muito poder de processamento – e podem usar o seu computador para ajudar na missão, através do site do SETI. Saiba mais aqui.

Via BBC News

Esperem por aliens bem grandes, diz cientista

in Documentos/News/SETI by

A cosmólogo publicou recentemente um artigo no qual ele especula sobre o tamanho de extraterrestres.
Fergus Simpson, um cientista do Instituto de Ciências do cosmos, da Universidade de Barcelona, acredita que os alienígenas são grandes. Como a CNET explica, ele usou um modelo matemático que assume organismos em outros planetas obedecem às mesmas leis de conservação de energia que são vistos na Terra.

“Em todo o reino animal, espécies que são fisicamente maiores invariavelmente possuem uma densidade populacional inferior, possivelmente devido às suas demandas de energia melhorada”,

diz Simpson. Ele diz que “planetas mais habitados são susceptíveis de ser próximo do tamanho de Marte do que a Terra,” o que o leva a supor que “, uma vez que a densidade populacional é amplamente observada a diminuir com o aumento da massa corporal, conclui-se que as espécies mais inteligentes são esperados para exceder 300 kg. ”

seth_shostak
Seth Shostak (Credit: SETI Institute)

 

Então ele está especulando que os extraterrestres mais inteligentes devem pesar uns impressionantes 300 Kg.
Seth Shostak,  Astrônomo sênior do Instituto SETI,  também sugeriu que os extraterrestres inteligentes provavelmente são maiores do que os seres humanos. Mas ele reconhece a natureza especulativa desses tipos de estudos.

“É interessante, mas realmente não há dados concretos para trabalhar”

, diz ele.

Duncan Forgan, um astrobiólogo da Universidade de St Andrews Escola de Física e Astronomia, acha que o “cálculo do tamanho médio feito por Simpson é razoável.” Mas ele critica o documento por não ter “abordado a correlação entre a massa e superfície corporal com a gravidade do planeta.”
A Newsweek destaca que “Nós só temos o nosso planeta e seus habitantes para servir como um modelo para o que a vida se parece. Este trabalho, como outros, assume-se que a Terra é um “típico” ou planeta média, e usa a informação daqui para fazer suposições sobre o desconhecido. Mas é impossível saber se fazer isso é apropriado, a partir de um ponto de vista científico. ”

 

Papel de Simpson publicado no arXiv.org.

Onde estão os Aliens?

in Análises/Espaço/Misterios/News/SETI/Universo by

Uma pergunta legítima com tantas respostas possíveis. Eles podem estar aqui agora. Eles podem estar longe, alheios à nossa existência. Ei, não há sequer uma chance de que eles podem não existir.
Em 1961, na primeira reunião mundial do SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) em West Virginia, o astrônomo Francis Drake propôs uma equação para vagamente estimar o número de civilizações extraterrestres em nossa galáxia. Enquanto grande parte com base em dados conjunturais, esta equação deu um número de cerca de 10.000 civilizações alienígenas avançados na nossa galáxia.
Carl Sagan aumentou a aposta, sugerindo que o número estava mais próximo de um milhão.
No entanto, todos estes números foram baseados na suposição lisonjeira que toda a vida deve ser baseada em carbono, como nós. Pelo que sabemos, o universo poderia abrigar uma miríade de formas de vida, com base em silício, nitrogênio, arsênico ou até mesmo elementos ainda temos de descobrir.

stephan_hawking
Stephen Hawking

 

Como Stephen Hawking, uma vez especulou, estrelas ou até mesmo buracos negros poderiam possuir um tipo de consciência, tornando-as formas de vida magnificamente exóticas. Em algum lugar na casa dos bilhões de galáxias, este cenário poderia ter sido jogado fora.
Isso levanta a questão legítima no título: onde estão todos os aliens? E por que não os conhecemos oficialmente?

 
Essas mesmas questões exatas incomodaram o físico italiano Enrico Fermi ha cerca de 65 anos atrás, levando-o a desenvolver uma hipótese que nos referimos como o paradoxo de Fermi que postula o seguinte:

  • Nosso Sol não passa de uma estrela e é bastante jovem. Nossa galáxia contém bilhões de estrelas que são muito mais velhos do que a nossa.
  • Há uma grande chance de que algumas destas estrelas tenha planetas semelhantes à Terra. Se levarmos em consideração a Terra (duh), torna-se óbvio que alguns desses planetas pode permitir o desenvolvimento de vida inteligente.
  • Algumas dessas formas de vida podem desenvolver a viagem interestelar em algum ponto. Mais uma vez, esta afirmação é baseada em nossos próprios esforços que algum dia poderia nos levar a visitar outras estrelas.
  • Mesmo sem contrariar as leis da física newtoniana, introduzindo mais rápido do que o curso de luz, toda a galáxia poderia ter sido colonizada em questão de milhões de anos. Em relação à idade do universo, este intervalo é muito curto.

Portanto, é lógico que a Terra deveria ter sido colonizado por agora. Ou, pelo menos visitada. Intrigado com um universo silencioso, Fermi perguntou: “Onde está todo mundo?”

Uma civilização evoluindo pouco (mais uma vez, relativa) depois que o universo veio a existir deve ter tido milhares de milhões de anos para superar quaisquer obstáculos tecnológicos jogados em seu caminho. Com a ajuda da inteligência artificial, tal civilização iria passar por um evento chamado de “singularidade tecnológica”, tornando-se algo que não seria mesmo capaz de conceber.

A própria humanidade pode passar por este cenário, desde que não nos explodíssemos no meio deste processo. Como uma civilização hiper-avançada, poderíamos aproveitar o poder do nosso sol e, eventualmente, a saída energética de toda a nossa galáxia.

Vamos dar um salto de fé. Suponha que este cenário é mais do que possível, vamos supor que é inevitável. Não deveríamos ser capazes de detectar os rastros de energia de uma civilização tão avançada? Não teriam deixado para trás sinais ou algum tipo de dica? Se algumas raças alienígenas foram capazes de fazê-lo através da singularidade, como manda a probabilidade, onde estão eles?

Eles poderiam estar se escondendo. Talvez eles deixaram o reino físico para um virtual. Dada a oportunidade, a maioria de nós gostaria de fazê-lo agora.

Alguns acreditam que a resposta está bem na nossa frente, astronomicamente falando. É matéria escura.
Você, eu e tudo visível em torno de nós é feito de matéria ordinária. Mas toda a matéria normal no universo acrescenta-se a cerca de 5%, enquanto o resto do cosmos é composto de matéria escura e energia escura. Nós não sabemos quase nada sobre esses componentes principais que são responsáveis pela contínua expansão do universo.

Tem sido sugerido que a matéria escura e energia escura podem ser uma forma de computronium, uma substância hipotética que converte matéria em poder computacional.

matrix-wallpaper-hd-ViJv

Tal cenário significaria que todo o universo é um computador cósmico utilizado pela mais avançadas das civilizações, fins que não seria mesmo capaz de compreender de servir. Esta mãe de todos os computadores podem rodar simulações insondáveis e para todos nós sabermos, poderíamos estar vivendo dentro de um agora. Pode até estar reformulando nosso universo ou concebendo novos completamente.

 

Talvez por isso nunca vemos civilizações extraterrestres hiper-avançado; eles estão muito ocupados correndo literalmente o universo.
E talvez nós somos parte de uma mente alienígena cósmica, mesmo sem conhecê-lo.

Fonte : http://locklip.com

Vida Alienígena – “Estamos procurando no lugar errado?”

in Aliens/Análises/SETI by

Nos últimos anos, temos acompanhado inúmeras iniciativas envolvendo bilhões de dólares focados e investido em uma ideia comum : Procurar e contatar vida extraterrestre.

Mesmo com todo empenho e investimento de cientistas, o máximo que conseguimos obter foi uma mensagem até hoje questionável e sem explicação, porém tomada por muitos como a prova definitiva da existência de vida extraterrestre.

A pergunta que fica é?

“Por que procurarmos tão longe algo que já está aqui?”

Isto mesmo, todos os dias recebemos inúmeros relatos de avistamentos, milhares de vídeos são postados na internet, vários sites publicando matérias sobre o assunto, funcionários, militares, astronautas e até mesmo ex-presidentes relatando seus avistamentos e crenças, e mesmo assim ainda precisamos ir lá fora procurar alguma coisa?

A explicação é bem simples, na mesma proporção em que temos vários relatos, muitos são resultados de confusões feitas pelo nosso poder de observação onde a testemunha vê aquilo que quer ver, exemplo, no México é comum balões serem confundidos com naves alienígenas, e aproveitando isto, alguns grupos, sites e programas tiram proveito disto promovendo ainda mais o assunto, e o pior que qualquer um em sã consciência sabe que aquilo é um balão ou até mesmo sacos de lixo cheios de gás hélio.

Outros muitos são resultados de HOAXers, pessoas que através da computação gráfica, fabricam um vídeo mostrando um suposto UFO ou até mesmo Aliens de carne e osso. O Youtube é o paraíso deles, já que são remunerados pela quantidade de visualizações. Alguns, como já mostrado pelo Ufosfacts, são famosos e possuem uma certa parceria com o Youtube.

No fim de 2007, um dos mais espantosos vídeos de discos-voadores foi divulgado e teve mais de 8 milhões de visitas no Youtube: em poucos segundos, era possível ver dezenas de naves alienígenas, algumas em detalhe, sobrevoando o Haiti. “Foi o maior fenômeno na ufologia nos últimos 10 anos. Mas era uma fraude deliberada. Essas coisas, ao mesmo tempo populariza a ufologia, esculhamba”,  Desmascarar fraudes agora é um dos principais trabalhos dos ufólogos: a facilidade em fabricar e divulgar vídeos torna difícil separar o que é puramente fabricado do que é apenas inexplicável.

Diante de tudo isto, olhando por outro prisma, seria normal esta busca por vida extraterrestre em outras galaxias, já que a maioria do que temos de informações aqui embaixo são questionáveis ou falsas.

Porém, uma parte destes avistamentos são inexplicáveis e longe de serem fabricados, portanto, porque não investir este bilhões gastos para ficar emitindo um sinal para o espaço e torcendo para que alguém responda.

Uma parte da comunidade cientifica afirma que é muito perigoso mostrar onde estamos, como somos, o que temos, pois poderíamos alertar supostas raças aliens predatórias, blah, blah, blah

Pura besteira, pois quem garante o que realmente somos, de onde viemos se até agora só conseguimos decifrar 5% de nosso Genoma e  vivido de especulações e hipóteses nos últimos 500 anos, que são derrubadas ou reformuladas a cada ano.

Quem nos garante de que não fazemos parte de uma grande projeto de nossos reais criadores, projeto este que já foi reiniciado várias vezes, cuja tarefa seria a criação de mundos perfeitos?

546

Por que então não investir estes bilhões para procurar aqui mesmo, nos oceanos onde somos totalmente ingênuos e não temos 1/3 do conhecimento do que existe, e nos subterrâneos de nosso planeta, onde temos várias supostas entradas que rumam ao interior do planeta, porém até hoje inexploradas.

Na minha opinião e de muitos, ao contrário do que dizem os teóricos ufos, onde todas as supostas naves avistadas seja aqui ou até mesmo em nosso sol, viajam através de portais interdimensionais, acredito que elas estão aqui mesmo há milhões de anos e na verdade crua da história, estão apenas nos observando. interferindo apenas quando suas criaturas brincam com alguma coisa perigosa que coloque o planeta ou quiças a galaxia em risco. Acredito que sejam interdimensionais, mas dimensões aqui mesmo em nosso planeta e não em outra galaxia.

153952911Outras teorias, algumas até mesmo apoiadas por relatos e provas, dizem que não são extraterrestres e sim humanos de um futuro distante que já dominam a viagem no tempo e estão aqui para mudar e evitar uma ou várias catástrofes que fizeram o mundo ser como é no futuro de onde vieram.

A verdade é que por alguma razão ainda não conseguimos formalizar um contato, pelos menos grande parte dos terráqueos, pois de acordo com documentos secretos, já existe sim inclusive trabalhos e acordos em andamento desde a década de 1940.

Então, estamos ou não procurando no lugar errado?

Equação mostra quantos extraterrestres existem na Via Láctea?

in News/SETI by

Há uma fórmula matemática, proposta em 1961 pelo radioastrônomo Frank Drake, para calcular a quantidade de civilizações em nossa galáxia capazes de emitir sinais de rádio. A equação de Drake foi reconhecida como a primeira aproximação teórica da questão da busca por inteligência extraterrestre. E inclui diversos fatores: a formação de estrelas adequadas na Via Láctea, a existência de planetas em sua órbita e a possibilidade de desenvolvimento tecnológico, com a tentativa de comunicação com outros planetas.

A equação é a seguinte:

equacao-de-drake-existe-vida-inteligente-em-outros-planetas

 

onde

  • N é o número de civilizações tecnologicamente avançadas;
  • R, o número total de estrelas na Via Láctea;
  • fp, a fracção dessas estrelas com sistemas planetários;
  • ne, o número de planetas adequados à vida por sistema planetário;
  • fl, a fração dos planetas onde a vida evolui;
  • fi, a fração dos planetas onde a inteligência se desenvolve;
  • fc, a fração desses planetas capazes de se comunicar através de sinais de rádio
  • L, a fração de tempo durante a vida do planeta que vive a civilização.
Peter Backus
Peter Backus

 

Outros pesquisadores e fãs de ciência tentaram desenvolver fórmulas semelhantes para questões muito diferentes. Um deles é o economista britânico Peter Backus, que calculou com uma equação semelhante suas chances de conseguir namorada em seu país, o Reino Unido. Em vez de estrelas e planetas, seus fatores são a idade dos candidatos, que eram atraente, você acha atraente por sua vez, e eles eram solteiros. O resultado foi sombrio, quase dando a impressão de que era mais fácil encontrar um estrangeiro com uma mulher britânica que atender a todas essas condições.

A equação e todo o trabalho feito por Drake inspiraram o Instituto SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence), que procura sinais de inteligência vindos de outros planetas há mais de meio século. E, apesar de não terem recebido nenhum contato, os especialistas dizem que isso pode ter acontecido pelo fato de as civilizações extraterrestres utilizarem outras frequências para se comunicar, ou, por estarem tão distantes, não terem recebido nossas emissões. Eles prevêem, no entanto, que o grande evento pode acontecer em duas décadas.

Fonte: ABC.es

A Humanidade deveria mesmo tentar o contato com civilizações alienígenas?

in News/SETI by

É hora de levar a busca por alienígenas inteligentes para o próximo nível?

 

Douglas Vakoch
Douglas Vakoch

Por mais de meio século, os cientistas vêm examinando os céus em busca de sinais gerados por vida extraterrestreinteligente. Eles não encontraram nada conclusivo ainda, assim, alguns pesquisadores defendem a adição de um elemento chamado “SETI ativo” (busca por inteligência extraterrestre) – e não apenas ouvir, mas também irradiando para fora nossa próprias transmissões com objetivo de chamar a atenção dos alienígenas.

O SETI ativo “pode ser apenas a abordagem que nos permite fazer contato com a vida fora da Terra”, segundo disse Douglas Vakoch, diretor de composição de mensagens interestelares no Instituto SETI em Mountain View, Califórnia, no início deste mês, durante um painel de discussão na reunião anual da da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS), em San Jose.

mundo_ARE
Alguns pesquisadores querem usar as enormes parabólicas de rádio, como as do Observatório de Arecibo com 305 metros em Porto Rico para anunciar a nossa presença para alienígenas inteligentes.

 

Vakoch pretende usar grande parabólicas de rádio como as do Observatório de Arecibo, em Porto Rico para ampliar transmissões poderosas de informação em estrelas próximas, em uma série de projetos, de pequena escala relativamente baratos.

“Sempre que qualquer das pessoas do radar planetário estão fazendo seus estudos de asteroides, e eles têm mais meia hora antes ou depois, há sempre uma estrela alvo prontamente disponível para ser o destino das ondas sem perda de tempo extra”, disse ele.

O conteúdo de qualquer potencial mensagem SETI ativo é um tema de debate considerável. Se fosse pelo astrônomo Seth Shostak, do Instituto SETI, colega de Vakoch, tínhamos um feixe com toda a Internet para o espaço.

“É como o envio de uma grande quantidade de hieróglifos para o século 19 – eles [os aliens] podem descobrir isso com base na redundância”, disse Shostak durante a discussão AAAS. “Então, eu acho que em termos de mensagens, devemos enviar tudo.”

Enquanto o SETI ativo poderia ajudar a tornar a presença da humanidade conhecida por civilizações extra-solares, a estratégia também poderia ajudar a busca “passiva” mais tradicional para a inteligência alienígena, Shostak acrescentou.

“Se você vai executar experimentos SETI, onde  você está tentando ouvir uma transmissão alienígena putativo, pode ser muito instrutivo ter construir um projeto de transmissão”, disse ele. “Porque agora, você caminha uma milha nos sapatos dos Klingons ‘, assumindo que eles têm.”

Motivo de preocupação?

Mas o SETI ativo é um tema controverso. A humanidade tem sido uma civilização verdadeiramente tecnológica para apenas algumas gerações; estamos a menos de 60 anos desde o lançamento de nosso primeiro satélite para a órbita da Terra, por exemplo. Assim, as chances são de que qualquer extraterrestre que pegar nossos sinais seria muito mais avançados do que nós.

Esta probabilidade deixou alguns pesquisadores nervosos, incluindo o famoso físico teórico Stephen Hawking.

“Estes Aliens avançados talvez sejam nômades, procurando conquistar e colonizar planetas onde quer que eles pudessem chegar”, disse Hawking em 2010 em um episódio de “Into the Universe com Stephen Hawking,” um programa de TV que foi ao ar no Discovery Channel. “Se assim for, não faz sentido para eles explorar cada novo planeta em busca de material para construir mais naves espaciais para que eles pudessem seguir em frente. Quem sabe quais seriam os limites?”

O astrofísico e autor de ficção científica David Brin manifestou preocupações semelhantes

David Brin
David Brin

durante o evento AAAS, dizendo que não há nenhuma razão para supor que os alienígenas inteligentes seriam altruístas.

“Esta é uma área em que a discussão é muito importante”, disse Brin. “Quais são as motivações de espécies para  que possam levar com eles em suas formas avançadas, alguma coisa que poderia melhorar suas culturas?”

Brin ressaltou que o SETI ativo não deve ser feito em uma forma fragmentada por pequenos grupos de astrônomos.

“Isso é algo que deve ser discutido em todo o mundo, e deve envolver os nossos colegas em muitas outras especialidades, como a história”, disse ele. “Os historiadores nos dizem: ‘Bem, caramba, temos alguns exemplos de cenários de primeiro contato entre civilizações tecnológicas avançadas e civilizações tecnológicas não tão avançadas.” Pô, como é que todos aqueles que se mostra? Mesmo quando eles foram tratados com boa vontade, ainda havia dor. “

Lá fora já

Seth-Shostak
Seth-Shostak

Vakoch e Shostak concordaram que o debate e a cooperação internacional são desejáveis. Mas Shostak disse que a obtenção de qualquer tipo de consenso sobre o tema da SETI ativo pode ser difícil. Por exemplo, o que significa uma pesquisa revelar que 60% das pessoas na Terra são a favor da estratégia, enquanto 40% se opõem?

“Não teremos então licença para ir em frente e transmitir?” Shostak disse. “Esse é o problema, eu acho que, com toda essa ideia de “vamos ter alguma discussão internacional”, eu não sei qual será a métrica de decisão. “

Vakoch e Shostak também disseram que o SETI ativo não é um salto tão grande assim como pode parecer à primeira vista: Nossa civilização já transmite sinais de rádio para o universo involuntariamente por um século, desde que o rádio foi inventado.

“A realidade é que qualquer civilização que tem a capacidade de viajar entre as estrelas já pode pegar o nosso vazamento de rádio e TV acidental”, disse Vakoch. “A civilização com apenas 200 a 300 anos mais avançados do que nós poderia pegar a nossa radiação de fuga a uma distância de várias centenas de anos-luz. Portanto, não há aumento nos perigos de uma invasão alienígena através do SETI ativo”.

Mas Brin contestou esta afirmação, dizendo que o chamado “desculpa da porta do celeiro aberta” é um mito.

“É muito difícil civilizações avançadas terem captado nossa mais barulhenta década de 1980, quando tivemos todos esses radares militares e essas antenas de televisão enormes”, disse ele.

Shostak respondeu que o medo de uma invasão alienígena, se levado muito longe, poderia dificultar a expansão da humanidade em todo o sistema solar, um esforço que provavelmente vai exigir o uso de transmissões de alta potência entre postos avançados.

“Você quer paralisar toda essa atividade – não só no fim de semana, não apenas desligar os radares na próxima semana, ou SETI ativo este ano, mas fechar a humanidade para sempre?” Shostak disse. “Esse é um preço que eu não estou disposto a pagar.”

Assim, a discussão e debates calorosos continuam – e podem continuar por algum tempo.

“Este é o campo científico onde  é realmente importante, mesmo sem qualquer assunto”, disse Brin. “É uma área em que as regras de opinião, e todo mundo tem uma opinião muito feroz.”

 

O que você diria a um alienígena caso você encontrasse um?

in News/SETI by

esperancas-de-contato1Os cientistas reunidos em uma conferência nos Estados Unidos anunciaram que é hora de tentar ativamente entrar em contato com vidas inteligentes em outros mundos.

Atualmente, estes pesquisadores já estão envolvidos na busca por vida extraterrestre e consideram qual mensagem deve ser enviada.

Pode haver uma chance de despertar a atenção de alguém, e se isto acontecer, você receberá uma resposta
Seth Shostak, diretor SETI

04073978-photo-seti-logoO anúncio foi feito pelo SETI (sigla do Instituto de Pesquisa deInteligência Extraterrestre), durante a reunião da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, por sua sigla em Inglês), em San Jose, Califórnia.

No entanto, alguns argumentam que anunciar nossa presença pode ser perigoso. Pesquisadores do SETI foram à procura de sinais enviados a partir do espaço, usando telescópios de rádio nos EUA há mais de 30 anos. Até agora, eles não detectaram qualquer sinal que pudesse ser considerado a tão esperada resposta ou até mesmo uma tentativa de contato.

Seth Shostak, diretor da organização, disse aos convidados da conferência que agora é necessário dar um passo adiante.

“Alguns de nós na escola, estamos interessados em uma SETI ativa. Nós não só ouvimos, mas também enviamos mensagens para algumas estrelas próximas, pois pode haver uma chance de que se você despertar alguém, você receber uma resposta”, disse Shostak para a BBC.

Medos são óbvios, mas sentado em seu escritório, no coração de Silicon Valley, ele reflete sobre eles maliciosamente.

“Muitas pessoas são contra uma SETI ativa porque é perigoso. É como gritar na selva. Ninguem sabe quem está lá, então melhor não.”

Se você convidar os aliens e ele vieram aqui destruir o planeta, você não irá querer ser lembrado por isso, certo? “

Muitos não acreditam que o envio de mensagens é uma boa ideia, o que eles consideram perigoso.
Muitos não acreditam que o envio de mensagens é uma boa ideia, o que eles consideram perigoso.

Enquanto os prós e os contras são discutidos, você também tem que decidir que tipo de mensagem a ser enviada.
Alguns envolvidos na discussão acreditam que deve ser uma história clara, limpa e objetiva, deixando de lado as coisas em nossa história que não nos deixa  tão orgulhosos e enfatizando as nossas realizações. Algo parecido com o que diria em um primeiro encontro ou uma entrevista de emprego.

Shostak discorda. Ele acredita que a única maneira de conquistar os alienígenas é mostrando como nós somos.
“Minha preferência pessoal é enviar a internet, enviar tudo, porque se você enviar um monte de informações, o mais provável é que eles possam entender alguma coisa.”

E Você? Qual mensagem enviaria?

Go to Top

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com